A origem da devoção à Senhora das Candeias

A origem da devoção à Senhora das Candeias, da Luz, ou da Candelária, ou da Purificação (todos estes nomes designam a mesma Nossa Senhora), tem o seu começo na festa da apresentação do Menino Jesus no Templo e da purificação de Nossa Senhora, quarenta dias após o seu nascimento. Portanto, sendo celebrada no dia 2 de fevereiro.

De acordo com a tradição mosaica, as parturientes, após darem à luz, ficavam impuras, devendo inibir-se de visitar ao Templo até quarenta dias após o parto; nessa data, deviam apresentar-se diante do sumo-sacerdote, a fim de apresentar o seu sacrifício (um cordeiro e duas pombas ou duas rolas) e assim purificar-se.

Desta forma, José e Maria apresentaram-se diante de Simeão para cumprir o seu dever, e este, depois de lhes ter revelado maravilhas acerca do filho que ali lhe traziam, ter-lhes-ia dito: «Agora, Senhor, deixa partir o vosso servo em paz, conforme a Vossa Palavra. Pois os meus olhos viram a Vossa salvação que preparastes diante dos olhos das nações: Luz para aclarar os gentios, e glória de Israel, vosso povo» (Lucas, 2, 29-33).

Com base na festa da Apresentação de Jesus / Purificação da Virgem, nasceu a festa de Nossa Senhora da Purificação; do cântico de São Simeão (conhecido pelas suas primeiras palavras em latim: o Nunc dimittis), que promete que Jesus será a luz que irá aclarar os gentios, nasce o culto em torno de Nossa Senhora das Candeias, cujas festas eram geralmente celebradas com uma procissão de velas, a relembrar o fato.

APARÊNCIA
A Virgem das Candeias ou Luz apareceu em uma praia na ilha de Tenerife (Ilhas Canárias, Espanha) em 1400. Os nativos guanches da ilha ficaram com medo dela e tentaram atacá-la, mas suas mãos ficaram paralisadas. A imagem foi guardada em uma caverna, onde, séculos mais tarde, foi construído o Templo e Basílica Real da Candelária (em Candelária). Mais tarde, a devoção se espalhou na América. É santa padroeira das Ilhas Canárias, sob o nome de Nossa Senhora da Candelária.

 

SANTUÁRIO

Construído no final do século XVIII, o Santuário de Nossa Senhora das Candeias é um lugar de grande devoção a Virgem Maria. A Igreja Matriz de Nossa Senhora das Candeias foi elevada à condição de Santuário diocesano em fevereiro de 2014, reconhecida pelo Vaticano. Voltado para a Baía de Todos os Santos, o Santuário é um local de grande peregrinação de romeiros de todo o lugar do Brasil, que buscam curas e bênçãos através da água milagrosa da Fonte dos Milagres.

NOVENÁRIO 

O Novenário em honra a Nossa Senhora das Candeias é a principal festa católica da Região Metropolitana de Salvador. Os festejos acontecem entre os dias 24 de janeiro e 3 de fevereiro e reúne cerca de 7 mil pessoas por noite na praça que leva o nome da Santa. A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou, em novembro de 2017, o Projeto de Lei nº 22.336/2017 que inclui as festividades de Nossa Senhora das Candeias no calendário oficial das festas populares da Bahia. Com a aprovação, os festejos contam com apoio da BahiaTursa.

 

Fonte: Porciúncula de Nitéroi