Dom Petrini encerra 5º Congresso da Palavra exortando os fiéis a serem bons administradores de suas vidas

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

Na tarde deste domingo, 18/09, a paróquia Nossa Senhora das Candeias levou centenas de católicos às ruas, em exaltação as Sagradas Escrituras, numa caminhada que começou no Santuário e teve como ponto final a Capela Nossa Senhora de Fátima, para o encerramento do quinto Congresso da Palavra, com a Santa Missa presidida pelo bispo diocesano Dom João Carlos Petrini.

caminhadaCongresso

Ao iniciar os ritos da celebração, Dom Petrini comentou sobre a importância de enxergar a Palavra de Deus como lâmpadas para os pés, “a palavra a guiar os nossos caminhos” na escuridão do mundo. Durante a sua homilia, o bispo exortou os fiéis administrarem bem as suas vidas, ao comentar o evangelho deste domingo, Lucas 16, 1-3.

“Jesus está falando, pegando o exemplo de um administrador. Ela fala desse caso porque ele entende que nós também somos administradores de muitos bens que recebemos de Deus, como por exemplo, a vida. Nós a recebemos de graça. Deus quis, com seu poder piedoso. Recebemos a vida como um bem para administrar. Assim como a nossa inteligência, a nossa capacidade de amar, o nosso corpo… E como é que estamos administrando esses bens que não são nossos, mas que recebemos de Deus? Assim como aquele patrão disse no evangelho que não queria mais que o fazendeiro fosse administrador dos seus bens, Deus vai nos pedir em algum momento, que a gente preste conta daquilo que fizemos com todos os bens que recebemos da parte dele. E, outro ponto importante, quando o administrador da fazenda entendeu que não ia mais administrar, ele criou amizades que lhe permitissem viver bem após deixar a administração da fazenda. E o elogio do patrão àquele administrador não foi pela sua desonestidade, mas pela maneira rápida que ele encontrou para seguir em frente. E Jesus nos faz a mesma pergunta: Qual é a nossa estratégia para que seja boa a nossa vida?

Devemos ser mais espertos, sem perder tempo. Fazer como aquele rapaz (do evangelho) que agiu no momento presente para garantir um futuro melhor. Devemos nos preparar para quando deixaremos de ser os administradores dos bens que Deus nos deu.

Não devemos viver pela metade, como um aluno que vai à escola e não presta atenção na aula porque fica o tempo todo em seu smatphone. Ou um professor que não prepara a aula e quando chega na sala fala de tudo, menos do que foi ensinar. Ou um médico que chega atrasado ao plantão e ao fazer o atendimento é muito rápido sem prestar atenção às necessidades dos pacientes por causa da fila que o aguarda. E até mesmo um padre em sua vida consagrada, que pode pensar que é esperto por viver pela metade. Quem vive pela metade perde o gosto e a paixão de viver. Perde o melhor. Perde a beleza da vida…

DSC_0237

Da parte de Jesus sempre vem uma indicação de que vivamos uma vida que valha a pena e que sintamos orgulho, para que a vida de cada homem e de cada mulher possa ser uma obra de arte. E uma obra de arte é algo que manifesta toda a personalidade e grandeza daquele artista. A tua vida pode ser uma grande obra de arte que manifeste a grandeza do amor de Deus em seu coração. Que possamos viver a nossa inteligência e a nossa capacidade de amar da melhor forma possível, como Santa Teresa de Calcutá. Como aquela mulher não diminuiu seus esforços para amar.

Deus nos quer conduzir para uma direção diferente deste mundo, das novelas… O mundo e as novelas conduzem a violência, a corrupção, a mentira, com venenos que adoecem os relacionamentos…  Eu já fiquei velho e nunca ouvi se falar tanto de amor como nesses últimos anos. E me permitam dizer, sem se escandalizar com as minhas palavras: hoje se vivem muitas intimidades com e pouco amor. Muitas facilidades. Há quem ache que esse é o caminho da verdadeira evolução humana. É verdade que o amor realiza, mas não esse amor baratinho, misturado com um copo de cerveja, e sim o amor de Deus que leva as pessoas a crescer. Basta lembrar da mulher que foi pega em adultério. Jesus olhou para ela com respeito a sua dignidade. E ela mudou de vida, seguiu Jesus e viu o senhor ressuscitado. O amor está na maneira de olhar segundo o desígnio de Deus. Não basta olhar para a pessoa e dizer que quer ela para si. Um amor assim primitivo não sustenta uma vida de família até envelhecer para viverem sempre juntos. E onde aprendemos a viver uma vida de amor, amando o bem da outra pessoa mais que o próprio prazer? É na internet, nas novelas? Não. É em Deus, nos sacramentos. Bebendo daquilo que o Senhor propõe.

Vivemos uma etapa complicada da vida. Deus quer dar a nós uma tarefa gigantesca para mudar a vida das pessoas. Ele quer nos dar uma inteligência mais profunda. Ele nos convida e irmos mais a fundo no caminho da fé. Nesse caminho de Jesus que estamos percorrendo, que sejamos testemunhas da alegria, da paz, do significado verdadeiro da vida, que encontramos ao segui-Lo através da igreja católica” proclamou, Dom Petrini.

5º Congresso

O V Congresso da Palavra foi realizado entre os dias 12 e 18 de setembro e convidou os paroquianos a se aprofundarem nas Sagradas Escrituras, a partir das diversas temáticas apresentadas pelos vigários do Santuário e sacerdotes convidados.

Pascom – Santuário Nossa Senhora das Candeias.

Comentários: