Caminhada pela PAZ marca encerramento da Campanha da Fraternidade

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

O branco da paz tomou conta das ruas de Candeias com a caminhada Todos pela Paz, realizada na tarde deste domingo (6), pelas paróquias Nossa Senhora das Candeias e São Francisco de Assis. O momento marcou o encerramento da Campanha da Fraternidade que este ano teve como tema “Fraternidade e Superação da Violência” e lema: “Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8)”, que trouxe como proposta discutir a paz e buscar formas de superar a violência.

Proposto pela Diocese de Camaçari, o momento foi realizado simultaneamente nos municípios de Candeias, Camaçari, Dias D’Ávila, Madre de Deus, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Terra Nova. Vestidos de brancos, os fieis saíram da Praça Irmã Dulce e seguiram pelas principais ruas da cidade para Praça nossa Senhora das Candeias com faixas e cartazes trazendo mensagens de paz. “A reposta que o nosso bispo pediu que fosse dada aquilo que a Igreja do Brasil com o tema da Campanha da Fraternidade nesse ano de 2018 que é ‘Fraternidade e Superação da Violência’ aonde traz como lema ‘Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23,8). Nosso bispo sentiu a necessidade de nós concluirmos a Campanha da Fraternidade exatamente daquilo que ele chama de ‘Festa da PAZ’”, explicou o pároco da Paróquia Nossa Senhora das Candeias, frei Jorge Luiz Soares OFMConv.

 

Já o padre Miguel dos Santos, pároco da São Francisco de Assis, disse que “somos convocados por Jesus para sermos instrumentos de sua paz, nós já temos a consciência, da dimensão do que é fazer paz, o poder da paz quando não estamos isolados e sozinhos”.

O ato contou também de diversas autoridades, entre elas o prefeito Pitágoras Ibiapina (PP) que destacou que o problema da violência está relacionado ao uso de drogas e que educação é a principal ferramenta para superar a violência. “O município de Candeias hoje sofre muito com a questão da violência. Hoje ela está relacionada as mortes que também está relacionada ao tráfico de drogas”, disse o prefeito.

Representando a Câmara de Vereadores, o presidente da Casa, Fernando Calmon, reiterou a importância das políticas públicas para atingir as camadas mais vulneráveis da sociedade como os jovens para o combate a violência. “É importante que possamos atingir as camadas mais vulnerável através de políticas públicas eficientes na educação, na sala de aula que atraia os seus alunos, a atenção desses jovens que todos os dias tem se perdido para as drogas”, ressaltou o vereador.

O comandante da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar (10ª CIPM), major Paulo Cesar Nunes, falou da buscar a paz e das ações da instituição no combate a violência. “Vamos buscar a paz porque a Polícia Militar é uma instituição que vai fazer 200 anos. Nós temos trabalhado e buscado o melhor para a comunidade candeense. A Polícia Militar tem como um todo buscado fazer o melhor ainda que venham as licitudes, ainda que venham os problemas, nós estamos sim, fazendo o nosso trabalho”, reiterou o major.


Já o pastor Ademir da Igreja Assembleia de Deus Madureira ressaltou a preocupação da Igreja Católica de violência e que precisamos disseminar a cultura da tolerância. “Fico feliz em saber que um bispo diocesano tem essa preocupação com a paz. A paz para ser construída não é simplesmente um ato de falar PAZ. Um ato para que aja paz precisamos ser paz, cultivando a paz. A cidade de Candeias precisa de paz. Temos que tirar a intolerância e trazer a tolerância”, afirmou o pastor.


Além do pronunciamento das autoridades, o testemunho do jovem Geovan Pereira, membro da comunidade Combatentes na fé que emocionou a todos ao contar sua história de violência e momento da superação através da conversão. Outro momento marcante ficou por conta dos Ministérios de Música que animaram o público com canções católicas acompanhados e Filarmônica Lira Candeense. Familiares do artista plástico Manoel Arnaldo Filho, morto durante uma ação da Polícia Militar no dia 21 de abril, também participaram do ato carregando faixas e cartazes com pedidos de justiça. O encerramento contou com a oração final, selando o compromisso com Deus de cultivar a paz.

Pascom- Santuário Nossa Senhora das Candeias

Comentários: